Quero uma vida azul-piscina!

Quero uma vida azul-piscina!

Gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica.

Gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica.

Por ele eu vou até o Acre e me finjo de índia.

Por ele eu vou até o Acre e me finjo de índia.

Meu mundo

Meu mundo
Mundo

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010


"Em cada um de nós

há um segredo

uma paisagem

interior com

planícies invioláveis,

vales de silêncio

e paraísos secretos. "
...
((Saint-Exupéry))
"O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria,
aperta e daí afrouxa,
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem..."

(Guimarães Rosa)

"Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho ...
Porque cada pessoa é única pra nós,
E nenhuma substitui a outra...
Cada um que passa em nossa vida,
Passa sozinho, Mas não vai só...
Cada um que passa em nossa vida,
Leva um pouco de nós mesmos,
E nos deixa um pouco de si mesmo...
Há os que levam muito,
Mas não há os que não levam nada...
Há os que deixam muito,
Mas não há os que não deixam nada...
Esta é a mais bela realidade da vida.
A prova tremenda da importância de cada um,
É que ninguém se aproxima do outro por acaso..."

(Antoine de Saint-Exupéry)





Ser feliz é sentir o sabor da água,
a brisa no rosto,
o cheiro de terra molhada.
É extrair das pequenas coisas grandes emoções.
É encontrar todos os dias motivos para  sorrir,
mesmo se não existirem grandes fatos.
É rir de suas próprias tolices.
É ter amigos para repartir as lágrimas e dividir as alegrias.
É agradecer a Deus pelo espetáculo da vida...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

As ovelhas do rebanho reconhecem a voz do seu pastor



Um viajante que percorreu a Síria observou três pastores de ovelhas que justamente estavam dando de beber a seus rebanhos junto a um poço. Os três rebanhos estavam todos misturados; um estranho poderia pensar que se tratava de um rebanho só.

Logo se levantou da beira do poço um dos três pastores e chamou: “men-ah! Men-ah!” (venham comigo em árabe). Imediatamente umas 30 ovelhas se separa do grupo todo e seguiram a seu proprietário morro acima. Também o segundo pastor afastou-se um pouco e exclamou seu “men-ah! men-ah!” e seguiu com seu rebanho.

Admirado, o estrangeiro perguntou ao pastor que tinha ficado:
- suas ovelhas me seguiriam se eu as chamasse?
- Por que você não experimenta? – respondeu ele.
- Nem mesmo se eu usasse sua capa e seu cajado?

Sem nada dizer, o sírio ofereceu a seu visitante sua capa, seu cajado e o turbante, e ficou observando, com um sorriso nos lábios, como o estranho chamava seu “men-ah! men-ah!”.

As ovelhas chegaram a apontar as orelhas, algumas até olharam para ele desconfiadas, mas não se moveram do lugar.

- Elas jamais seguiriam qualquer outro? Só a você? – perguntou o estrangeiro.
- Jamais seguiriam outro. Somente a ovelha doente segue a um estranho – respondeu o pastor.

(Extraído do guia devocionário Castelo Forte, 2 de outubro de 1994.)