Quero uma vida azul-piscina!

Quero uma vida azul-piscina!

Gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica.

Gosto de pensar assim: se a gente faz o que manda o coração, lá na frente, tudo se explica.

Por ele eu vou até o Acre e me finjo de índia.

Por ele eu vou até o Acre e me finjo de índia.

Meu mundo

Meu mundo
Mundo

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015




Se reparar bem, com olhos bem atentos, quase todas as mensagens de começo de um novo ano parecem algo numa linha de espera, ao acaso, deixando a responsabilidade de um ano bom estanque a nós. Normalmente são reflexões e mensagens como “O que você espera do novo ano?” ou “Que o ano novo lhe traga boas novas”. Não te soa algo fora do sujeito? Afinal, quem faz um novo ano? Quem cria a nossa própria realidade? A resposta é só uma: nós mesmos!

Nenhum comentário: